UCT Digital

Home » UCT Digital » Notícias » Motoristas sem acidentes recebem homenagem do Grupo Mauá

notícias

24/10/2018

Motoristas sem acidentes recebem homenagem do Grupo Mauá

 

Acidente Zero - Principal

Texto e fotos: Alex Viana

Cuidado. Atenção. Empatia. Foco. Essas foram as palavras escolhidas pelos motoristas para explicar o desempenho durante os últimos 12 meses, que resultou em acidente zero para 139 profissionais do Grupo Mauá.

Para homenageá-los, a empresa realizou um evento na Semana Nacional do Trânsito. A celebração aconteceu em dois turnos, para permitir a participação de todos os contemplados.

Cada motorista recebeu um certificado por não ter se envolvido em acidente no último ano. Houve ainda sorteio de crédito no cartão alimentação para os participantes. Os motoristas Gonçalo Freire, Kleber Vieira e Sandro Felizardo ganharam crédito no cartão, mochila e caneta de metal personalizadas, devido ao histórico profissional no último ano.

“O critério utilizado foi selecionar os profissionais que não se envolveram em nenhum tipo de ocorrência no trânsito. Isso reforça a nossa preocupação com um trânsito cada vez melhor”, explica o gerente operacional Flávio Giantomaso.

Só nos últimos quatro anos, a empresa conseguiu reduzir de 59,28 para 46,42 acidentes por milhão de quilômetro percorrido, superando a meta de 2017, que era de 50,28.

“Essa redução reflete o trabalho conjunto dos processos de operação, manutenção, treinamento e segurança”, ressalta a gerente de DHO Carla Mendes. “A busca pela excelência operacional exige cada vez mais integração entre os setores, para manter o elevado nível dos nossos serviços, garantindo que os processos sejam executados com cuidado de uma ponta a outra”, conclui Mendes, que também é responsável pelo Sistema de Gestão da Qualidade.

Os protagonistas do acidente zero são profissionais que lidam com inúmeras situações no trânsito e sempre dirigem com responsabilidade. “É preciso ter foco e muita atenção. A gente tem que ficar sempre atento ao trânsito, desconfiar de que os outros motoristas podem agir de forma inesperada e criar uma situação de risco. Temos que dirigir para os outros também”, destaca Gonçalo Freire, motorista da linha 590M.

O zelo é, na maioria dos casos, a empatia sobre o volante. “Eu mantenho a calma, eu trabalho tranquilo e respeitando as vidas que eu transporto. Um erro meu pode ser fatal. Levo sempre em consideração a família. A minha e a dos clientes. Porque sei que tem um pai, uma mãe ou um filho esperando lá do outro lado”, afirma Kleber Vieira, motorista da linha 2100D.

No caso do motorista Sandro Felizardo, da linha 590M, apesar das adversidades, o profissionalismo tem que falar mais alto. “Trabalhar na rua nos coloca em diversas situações e a gente tem que saber lidar. Às vezes o passageiro acha que a gente tem que correr, andar rápido. E, aí, eu tenho que ser profissional, prezar pelas vidas que estão no meu carro”.

Para Marcelo José de Araújo, motorista da linha 2100D, programas como esse motivam os profissionais. “É muito importante ter esse reconhecimento para os profissionais que não se envolvem em acidente. A gente trabalha mais motivado quando tem esse incentivo, trabalha cada vez melhor para no ano seguinte estar aqui de novo”.

E para quem zela pela vida dos clientes, o cuidado com a própria família dá o tom ao volante para Araújo. “Eu saio de casa com fé, e procuro dirigir sempre com muito profissionalismo. Meu foco é trabalhar bem, com segurança para chegar em casa e cuidar da minha família”.

Matéria publicada no informativo Sinal Verde, do Grupo Mauá.