UCT Digital

Home » UCT Digital » Notícias » Conheça a proposta de nova grade curricular do Tecnólogo em Transporte Terrestre

notícias

15/12/2017

Conheça a proposta de nova grade curricular do Tecnólogo em Transporte Terrestre

Representantes de instituições educacionais e das empresas de ônibus debatem a proposta de nova grade curricular do curso Tecnólogo em Transporte Terrestre.
Representantes de instituições educacionais e das empresas de ônibus debatem a proposta de nova grade curricular do curso Tecnólogo em Transporte Terrestre.

A Universidade Corporativa do Transporte (UCT) disponibiliza para centros universitários, faculdades, universidades e empresas de ônibus uma nova proposta de grade curricular do Tecnólogo em Transportes Terrestres. Clique em “Nova Proposta do Curso Tecnólogo em Transporte Terrestre” e acesse o documento completo.

O Tecnólogo em Transporte Terrestre formou a primeira turma neste ano e foi reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), obtendo nota 4. Ainda não há um prazo definido para abertura de novas turmas. A Universidade Corporativa do Transporte está aberta a negociações com instituições parceiras para conduzir uma nova etapa.

Nesta semana, a UCT realizou um encontro com instituições educacionais, sindicatos e empresas do setor para conhecerem o programa. Eles analisaram e debateram a estrutura dos conteúdos, as opções de continuidade e os resultados apresentados pela consultora educacional da UCT, Milena Bodmer.

A doutora em Engenharia do Transporte pela Coppe/UFRJ foi a responsável por elaborar o programa-piloto do curso, que teve início no segundo semestre de 2015 e, na época, contou com a parceria da Universidade Estácio de Sá.

Mercado & Universidade

Segundo Ana Rosa Bonilauri, diretora da UCT, esse encontro resume a razão de existir de uma universidade corporativa ao propiciar a vontade de expandir métodos de trabalho, com as reflexões da academia. “Ganha a empresa que é provocada a mudar e crescer, e ganha a universidade que ancora seus saberes na realidade do mundo do trabalho”, destaca.

Para Ronaldo Luzes, gerente da UCT, a proposta da nova grade abre outra perspectiva para o mercado: “possibilita uma oportunidade para pessoas, que não fazem parte do sistema de transporte de passageiros, ingressarem nos quadros das organizações desse segmento, renovando a cultura já instalada”, acrescenta.

Rosa Emília, diretora de Gestão de Pessoas do TransÔnibus, instiga uma reflexão após o encontro: “É fundamental não deixar isso morrer. Não vejo outra saída para o seguimento que não seja através da educação. Essa discussão precisa ter uma ressonância. A gente precisa voltar a sentar com a Universidade, com as empresas e seus gestores para manter esse programa de desenvolvimento que é fundamental para sobrevivência dos negócios.”

O encontro serviu também para troca de experiências com outras instituições educacionais. Ronaldo Zanforlin, coordenador técnico do curso de Tecnologia em Transporte Terrestre, do SetraBH/Sintram, pontuou os principais eixos da iniciativa realizada em Belo Horizonte, que, aliás, se inspirou no curso aplicado pela UCT, no Rio. Ouça aqui.