UCT Digital

Home » UCT Digital » Colunistas » O que a Copa do Mundo pode ensinar para seu filho

Colunistas

06/06/2014
O que a Copa do Mundo pode ensinar para seu filho

Andrea Ramal

A educação deve estar sempre conectada com a realidade e os acontecimentos sociais. A Copa do Mundo pode funcionar como oportunidade para você educar e formar seu filho para a cidadania. Quer ver como fazer?

Em primeiro lugar, aproveite este momento para estimular a prática de esportes. O esporte aumenta a qualidade de vida em todas as idades. Ele nos leva ao desejo de superação pessoal, o que acaba por refletir em hábitos saudáveis e uma alimentação balanceada. Quem pratica esportes costuma evitar o que pode trazer danos ao organismo. Por isso, no caso dos jovens, o esporte é também um aliado contra as drogas. Esporte também envolve competências como estratégia, capacidade de lidar com desafios, habilidades de cooperação e espírito de equipe. Aproveite a Copa para incentivar seu filho a deixar de lado os games e o computador e jogar bola, correr, brincar ao ar livre.

Além disso, a Copa é bom momento para tratar da postura dos torcedores. A toda hora vemos notícias sobre brigas e violência entre torcidas, muitas vezes causando vítimas fatais. Ensine seu filho a torcer com amor pelo país e pelo seu time, mas sempre com respeito pelos demais, com espírito esportivo e elegância para saber ganhar ou perder. O futebol é apenas um jogo, mas é também uma oportunidade para mostrar nossa atitude e nossa ética como cidadãos.

Aproveite também para trazer para casa a discussão política que vem marcando este evento. Há uma parcela da população que é contra a realização da Copa no país e defende que os mesmos recursos poderiam ser usados para projetos na educação e na saúde. Outros defendem que eventos esportivos como este podem trazer desenvolvimento para as cidades e deixar melhorias que serão aproveitadas pelo povo, nos anos seguintes, além de fortalecer o turismo. Discuta essas questões com seu filho, incentivando-o a se posicionar. Essa é uma forma de estimular o pensamento crítico e a postura cidadã.

No caso de crianças muito pequenas, use a Copa para começar a mostrar as diferenças culturais entre os países. Pesquise com elas os hábitos e costumes de cada nação participante. Essa pode ser uma forma de começar a educar para o respeito às diferenças, a abertura para a diversidade, além de abrir o olhar para além da própria realidade.

Depois da Copa, incentive seu filho a fazer uma avaliação de tudo o que aconteceu. Por exemplo, se houve manifestações: serviram para expressar ideias e conscientizar sobre mudanças? O que o que povo pediu? Isso é justo e necessário? Como pode ser conseguido? Aí está uma oportunidade de ligar a Copa com um evento do segundo semestre, as eleições.

Além disso, será interessante debater o que aconteceu nos estádios: houve atos de discriminação? Houve brigas entre torcedores? Que valores deveriam predominar num evento que reúne cidadãos de tantos países e culturas?

Com conversas como essas, você cumpre seu papel de educador, usando o futebol para formar seu filho como um cidadão consciente e mais comprometido com a mudança social.

Foto: Divulgação
Andrea Ramal

É doutora em educação, consultora de educação do Encontro com Fátima Bernardes, colunista do G1 e diretora do GEN Educação.