UCT Digital

Home » UCT Digital » Colunistas » Dicas para passageiros do transporte coletivo – parte I

Colunistas

31/07/2017
Dicas para passageiros do transporte coletivo – parte I

João Rodolfo de Sousa

Harry Selfridge (1858 – 1947), fundador dos armazéns Selfridges em Londres, é conhecido como o autor da famosa frase “o cliente tem sempre razão”.

Porém, para sua própria segurança, isso não significa que você, enquanto cliente de transporte coletivo, pode se descuidar durante os seus deslocamentos pela cidade.

Descubra, na minha série de artigos, algumas dicas importantes. Elas vão orientar os passageiros a colaborem para um transporte público coletivo mais seguro.

Cuidados no embarque

As ações abaixo precisam ser evitadas, para a maior segurança, no momento do embarque.

Sentar no meio-fio enquanto espera o ônibus.

Podemos não perceber que um veículo está se aproximando!

Sentar no meio-fio, atrás de um ônibus parado.

O veículo pode precisar dar uma marcha à ré!

Correr para pegar o ônibus.

Você corre o risco de escorregar e cair, gerando um acidente pior!

Ir para o meio da rua e fazer sinal para ônibus ou táxi.

Há outros veículos que possam circular na via naquele momento!

Ficar do lado de fora da estação do BRT para garantir um lugar melhor.

Há risco de queda no momento do empurra-empurra!

E, cá pra nós, empurrar os outros é falta de educação!

Ficar com o corpo ou cabeça para fora da estação do BRT, a fim de avistar o ônibus.

Alguns veículos passam direto e não param em determinadas estações!

Não se atentar onde pisa ao embarcar num veículo de transporte coletivo é uma das causas de acidentes mais frequentes, principalmente entre crianças e idosos, segundo relatos dos educadores no Programa de Direção por Simulador, da UCT.

O que fazer

A primeira grande dica é posicionar-se sempre em local seguro, nos pontos de ônibus e estações de BRT, trem, metrô e VLT.

Agora, vamos seguir com outras orientações:

  • aguardar os clientes que estão saindo do transporte para, então, você entrar, é a melhor maneira de embarcar no BRT, VLT, trem, metrô, etc.;
  • utilizar capacete de segurança e vestuário de proteção ao circular em motocicletas e similares, de acordo com o artigo 55 do Código de Trânsito Brasileiro (Lei nº 9.503/ 1997);
  • usar cinto de segurança, exceto para os ônibus urbanos, de acordo com os artigos 65, 105 e 167 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Nos ônibus de turismo, por exemplo, que trafegam em boa parte do percurso com velocidade bem superior, a utilização do cinto de segurança, por parte de motorista e passageiros, produz maior segurança para todos.

Faça sua parte! Compartilhe essas dicas com seus filhos, parentes e amigos. Assim todo mundo contribui para um comportamento seguro no trânsito, podendo salvar muitas vidas!

Dicas para passageiros do transporte coletivo – parte II

jr
João Rodolfo de Sousa

Analista de Projetos Educacionais da UCT e pós-graduado em Gestão Estratégica de RH.